Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

mil fontes - os tipos da literatura portuguesa

Cumplicidades

 

cumplicidades.jpg

“...não era hábito a Força Aérea passar pelas nossas bandas àquela hora da manhã. Quando a segurança estava prestes a desmobilizar, surgiu no topo da pista, rente às copas das árvores, um pequeno bimotor que rapidamente identifiquei como sendo a aeronave pilotada pelo Vítor. Fez uma rasante ao solo e, a meio, largou um saco que só podia conter o nosso correio. Foi uma festa! Acenos e mais acenos, e lá se apanhou o saco para se iniciar a distribuição. Num instante, toda a malta estava reuniada junto ao refeitório improvisado, para responder à chamada e receber os tão ansiados envelopes ou aerogramas. Calharam-me três cartas. Boa! Duas da Manuela e uma dos meus pais. E então a Alice? Está parva? É estranho...

 

Rapidamente deixou de ser estranha a ausência de notícias da Alice. Comecei por ler a carta da Manuela com a data mais antiga, como sempre fazia, ficando a saber do acidente e da eventual gravidade do mesmo...”

 

Autor: Jorge Roque

Editora: Dg Edições

 

Este livro está disponível para consulta no restaurante "Tasca do Celso" 

Rua dos Aviadores 84

Vila Nova de Milfontes